Atrações

Jikunahati – Futebol de cabeça (cabeça-bol)

Jikunahati é um jogo masculino disputado com uma bola de mangaba de cerca de 13cm de diâmetro chamada igomaliró. A principal característica do jogo é o arremesso da bola, com um golpe de cabeça, entre equipes dispostas em um campo retangular dividido em duas partes por uma linha riscada no solo. Cada equipe é formada por homens de um mesmo grupo local ou por indivíduos que se consideram ihinaiharé kaisereharé (parente verdadeiro).

Para que haja o jogo é preciso que uma aldeia convide a outra. O convite é irrecusável; dizem que a recusa em participar de um jogo é considerada uma afronta aos que tomaram a iniciativa de realizá-lo. Os Paresi referem-se ao convite como “desafio”.

Por ocasião das festas de chicha, quando vários grupos locais se reúnem, os dias são praticamente dedicados aos jogos de bola, em que se confrontam grupos de aldeias ihinaiharé kaisereharé (parente verdadeiro) e aldeias ihinaiharé sekoré (parente longe ou de consideração).

Um elemento fundamental do jogo é a aposta. Ao se formar, cada equipe indica um indivíduo para cumprir o papel de apostador. Antes de o jogo ser iniciado, cada jogador entrega aos apostadores objetos variados como caixas de fósforo, linhas de pesca, anzóis, pentes, sabonetes, peças de vestuário, armas e munição para serem apostados. Os apostadores ficam lado a lado e sentam-se, via de regra, próximos à casa do chefe da aldeia. As mulheres e as crianças assistem ao jogo juntas, perto das casas. As apostas são feitas antes de cada partida e se sucedem até que os apostadores não tenham mais o que apostar. Em geral suspende-se o jogo quando uma das equipes esgota sua provisão de coisas, e então o apostador da outra equipe distribui o resultado pelos jogadores. Entretanto, um jogo só chega ao final quando ambas as equipes alcançam a vitória, o que pode levar até um mês.

 

Previous post

Aldeia Indígena Utiariti

Foto Roni Paresi
Next post

Artesanato Tradicional Indígena

JOAO RICARDO

JOAO RICARDO

Bacharel em Turismo
Esp. em Educação Ambiental, Gestão Perícia Ambiental.
Chefe de Plan. e Fomento do Turismo.
Mochileiro.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *